quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

"PAUSA PARA O CAFÉ" - QUEM QUER RENDER MAIS, DESCANSA!


Sergio Ferreira Pantaleão
Por mais que você pense ter disposição para trabalhar durante sua jornada de trabalho sem um único descanso, cuidado, você pode estar deixando de render o que poderia, se entre parte de sua jornada, fizesse uma pausa para um café, um chá, uma caminhada ou mesmo, aos que o ambiente permitir, um cochilo de 15 a 20 minutos.
Aproveitar os intervalos para refeição ou estabelecer um pequeno intervalo de parte da jornada (manha ou tarde), para se restabelecer de suas atividades, pode fazer um grande diferencial no rendimento diário, ainda que seja uma atividade intelectual.
Assim como uma atividade motora repetitiva necessita de pausas para o descanso das mãos, pernas, tronco ou coluna, a atividade mental também gera cansaço e um longo período de trabalho pode desencadear uma má qualidade do desempenho, por mais que você pense que uma "pausa para o café" significa "perda de tempo".
Quantas vezes você já despendeu uma jornada inteira e ininterrupta de trabalho em busca de uma solução de um problema, de uma saída para eliminar a sucata provocada por determinada máquina, um "bug" provocada pelo sistema ou uma forma de divulgar melhor seu produto e ao final do dia, nada foi resolvido.
De repente, quando descontraidamente em casa começa a ouvir uma música, quando fecha os olhos deixando a água do chuveiro cair sobre você ou quando está apenas contemplando o por do sol a solução aparece como uma mágica em sua mente e você se pergunta: "passei o dia todo e não encontrei a resposta que estava na cara".
É isso mesmo, você estava tão cansado e sua mente tão exausta que, por mais que se concentrasse e se esforçasse para achar a saída, a resposta não vinha. É o descanso que faltava para você (mente e corpo) se regenerasse e voltasse a produzir novamente.
Há pesquisas científicas comprovando que o consumo do café ajuda a reduzir os acidentes de trabalho e até mesmo as batidas de carro envolvendo pessoas que acabaram de encerrar um longo expediente, reduz inclusive o risco de que profissionais da saúde cometam erros após longos períodos de plantão. Pesquisadores britânicos mostraram que o consumo do café aumenta a concentração, melhorando a memória e raciocínio.
Outras pesquisas indicam que tirar um cochilo durante o expediente pode ser significamente rentável no desempenho da atividade profissional, reduzindo o cansaço e melhorando a disposição para o trabalho.
Se o café lhe dá azia ou tirar um cochilo te deixa de mau humor, não se preocupe, encontre um local confortável onde possa relaxar por alguns minutos e volte rejuvenescido para o trabalho.
Independentemente de qual o meio utilizado para o descanso, já que cada indivíduo pode responder diferentemente para cada técnica utilizada, o fato é que nem mesmo a máquina é feita para trabalhar ininterruptamente, há momentos de parada para reapertar os parafusos, lubrificar as engrenagens e até trocar uma peça já desgastada.
Mas cuidado, não somos máquinas e não temos peças para serem substituídas, nossas peças são únicas e se não cuidarmos delas, poderemos condená-las para sempre. Passar o tempo todo na frente do computador ou na mesa de operação não significa que estamos dando o máximo para aumentar nosso rendimento.
Nosso rendimento não está necessariamente ligado no tempo que dispensamos em frente à mesa de trabalho, mas no afinco com que atuamos quando estamos em atividade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário